segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Infância Feliz



"Os contos de fada não dizem às crianças que dragões existem. Crianças já sabem que dragões existem. Contos de fada dizem às crianças que dragões podem ser derrotados."
(Gilbert Keith Chesterton)







Quer saber como é o coração de Deus? 
Empurre uma criança num balanço, 
porque Deus tem um coração de criança." 
(Rubem Alves)




-Vamos no balancinho, vovó... fazer "vumvum"...





"- Vovó, eu queio fica aqui pa sempi."...




-VOVÓ, EU QUEIO QUE VOCÊ FICA AQUI PRA SEMPRE!





"- Vovó, eu quero que você more aqui pra sempre na minha casa"...

"- Vovó, eu juro, eu prometo... que nunca vou fazer nenhum mal pra você"...

"- Vovó, minha lindinha!"

"- Agora eu tenho uma vovó p'ra cuidar de mim"...














Netinho caçula no celular:
- Vem, vovó!
Eu respondo: 
- Vovó tá indo!
Não escuto nada dele...
O pai pega o telefone e me diz:
- Vó, ele tá aqui balançando a cabeça... dizendo que SIM... todo animado que você tá chegando... pensa que você tá vendo ele balançar a cabeça no celular...
Criança é inocente mesmo!







-"Vovó, eu não queria ter outra vovó... Eu quero você"...
-"Eu sou a alegria da sua vida, né, vovó?"












Na primeira pipa, dada pela bisa... fiquei tão feliz que disse pra vovó:
-Vovó, valeu a pena você demorar tanto pra vir (só tinha 15 dias que não nos víamos, rs...)... a-do-rei...



Foto que netinho do meio tirou para brincar...


Visita à Fantasia

Como ser feliz, uma criança sem amor?
Ao menos um dos pais tem que amá-los,
Intensamente pelos dois, talvez.
Sorte de quem tem os dois amando-os,
O sorrisinho puro brota do coração amado.

O amor às crianças
Vai além de roupas bem cuidadas,
Última geração em roupinhas de grife,
Impecável no corpo e tolhida na alma infantil.
Tristeza no coração,
Sonho reprimido,
Afeto não sentido.

Amor às crianças provoca sorriso na alma,
Um misto de ternura e encantamento,
Um acolher a mão e o coração
Num ilimitado AMOR de vó para netinho.
Todo especial e meigo,
Diferenciado,
Especial...

Dar o que talvez não tenhamos recebido
Contrariando a máxima de que se dá o que se recebe.
O amor é imprevisível,
Exuberante,
Abrangedor,
Eloquente por si só.

O amor é cheio de magia e mistério,
Contentamento com pouco
Ou quase nada.
Pode ser um aviãozinho ou barquinho de papel tão somente,
Qualquer caixinha serve.
O importante é o coração cheio de afeto...

Amar às crianças ao nosso redor,
Os que DEUS brindou-nos com tanto AMOR.
Ele que só pode dar o que é,
O que tem dentro do seu Bondoso coração.

A pureza do coração de uma criança ninguém pode roubar,
Ela permanece através do tempo
Mesmo diante de tanto percalço imprevisível e aterrador.

O coração infantil amado,
Enternece-se e é notado
Pelo carinho que recebe tão espontânea,
Delicadamente...

Criança feliz estuda, brinca,
Dá espaço à sua imaginação,
Experimenta, conhece,
Cheia de graça e sabedoria cresce.

Quer melhor do que abraço acolhedor de vó?
Desemburra qualquer menininho arisco e quieto.
Descansar nos braços da vó
Que tanto ama como aquece
Pois feita de mel e açúcar ela permanece.
Boquinha de guloseimas dadas pela vó querida
Colinho para os olhos que adormecem.
Quanto carinho!
Viva a fase mimosa que não perece!

Orgulho da vó
Que deixa livre de roupinhas e de pressão.
Tudo pode na casa da vovó,
Tem amor e carinho
E...
Nunca falta uma prece.


 (Roselia Bezerra)

Um comentário:

  1. Querida Roselia , fico sempre emocionada quando venho aqui.
    O amor que tem pelos seus netos e eles por si é a maior felicidade do mundo!

    Bem-hajam!
    Felicidades para todos!

    Beijinhos

    ResponderExcluir