sábado, 28 de fevereiro de 2015

Balançando Netinhos


O BALANÇO

O papai vai empurrando
O balanço lentamente...
Para o filhinho sonhando
Nas alturas docemente;




O balanço vai sozinho
Com o impulso dos pezinhos...
Papai ainda de ladinho
Sorri cheio de carinhos;




O filhinho sente a brisa
Tocar o rosto feliz...
Magia que diviniza
O coração aprendiz;



O balanço vai e vem...
Sempre deixando sorrisos
No rostinho que retém
Lindos tons dos paraísos;




Samuel Balbinot
http://lapidandoversos.blogspot.com.br/




Meu bom Jesus, verdadeiro Filho da Virgem Maria,
Me acompanhai esta noite,
E amanhã por todo o dia.




Um comentário:

  1. Bom dia Rosélia.. que maravilha ver o poema aqui..
    ficou realmente muito bacana e bacana será ver sempre essas crianças assim.. se balançando e sorrindo.. beijos e um lindo dia até sempre

    ResponderExcluir