quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Infância


Uma iniciativa pelo Dia da criança da querida Aleska:

















Era uma vez uma infância muito feliz

Tinha parque,
Pracinha,
Circo,
Festinhas,
Sorvete,
Pipoca,
Algodão doce,
Lanchinhos deliciosos,
Banana madura,
Sorriso banguela,
Olhar maroto
Castelo de areia...
Nesta infância, nunca faltava
Brincadeiras entre irmãos
Felizes...

A vovó toda prosa vivia
Acarinhando os netinhos lindos
Que ‘enfeitiçam-na’
O tempo todo
E tonificam
Todo ambiente
Além do coração 
Da avó materna...

Cobria-lhes de presentes,
Amor,
Alegria,
Festa,
Histórias,
Musiquinhas
Nem que fossem cantadas ao celular...

A infância crescia em graça, 
Sabedoria 
Diante de todos...

Ela tinha certeza 
De que o amor 
Que dava-lhes
Chegava aos céus...
Pois, sem fazer esforço
algum,
Ia sendo muito mais feliz 
Que antes de tê-los tão perto de si.

A infância dos amados seus
Fazia-na
Muito mais jovem
Era uma forma
De reescrever a sua,
Refazer a dos filhos,
Proporcionar o seu melhor
Aos infantes da família. 

Terá tempo mais feliz 
Que a infância?
Duvidamos...
Eu, filhos e netinhos.



P.S. Tenho um netinho já pré adolescente... não coloquei foto dele aqui...


2 comentários:

  1. Também penso assim. a infancia dos meus primos mais novos sempre me encheu de vida. É uma pena que a infancia tá mt digital agora. beijos querida rosélia!

    ResponderExcluir
  2. Olha a vó Rosélia, aí gente, rsrsrsrs.
    Vou te confessar uma coisa, eu sinto uma baita falta da minha mãe (que já é falecida), mas sinto maior saudade dela como vó da minha filha.
    Pois o amor de vó, parece que é ainda maior e mais gostoso, né.
    Também tô participando da proposta da Alê.
    Se tiver curiosidade de ver o post, clica nesse link = http://meusdevaneiosescritos.blogspot.com.br/2013/10/os-protetores-das-criancas.html.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir